“EU ODEIO POLÍTICA”

“EU ODEIO POLÍTICA”

Ninguém que ama desiste de um pai ou de um filho gravemente doente. Se um desses adoece, nós vamos até o fim do mundo para achar a cura e salvar nosso ente querido. Imagine as consequências que se propõe a uma pessoa com câncer quando essa se sujeita aos tratamentos de quimioterapia ou radioterapia, que são tão dolorosos ou mais que a própria doença, para se obter a cura.

Chegamos ao fundo do poço na questão ética. A sociedade está profundamente magoada e ferida, a ponto de não enxergar meios de sair desse mar de sujeiras, dessa doença imoral que contaminou o meio político de forma jamais vista. Porém, não há outra saída se não for por meio exatamente da política. Não falar sobre política, não debater o assunto, não prestar atenção nos candidatos e/ou não votar, simplesmente mantém nosso status assim como ele está agora, péssimo e sem nenhuma chance de melhorar.

Não se envolver, não analisar, não escolher ou não votar é o mesmo que uma pessoa com câncer se negar a fazer o tratamento doloroso que o médico indicou. É o mesmo que desistir de viver. Em nosso meio, existem cristãos comprometidos, pessoas com vocação para o bem comum. Assim, precisamos comprovar, ver seu comportamento familiar, seu testemunho, se é um cristão comprometido. Há quanto tempo ele está na luta para o bem comum, ou ele só aparece em épocas de eleição? Como é  a sua participação na igreja, sua vida com seus irmãos e vizinhos? Não vamos colocar tudo na mesma bacia e jogar a água junto com a criança!

Há muitas pessoas de bem se colocando à disposição. Renove, não caia nas armadilhas do poder econômico de alguns. Troque todos os remédios que não dão efeito positivo por novas tentativas que, no mínimo, merecem o direito da dúvida.

Eu gostaria de poder não querer saber de política, mas não haverá nenhuma mudança no cenário atual se as pessoas de bem não se envolverem. É importante entendermos que nosso envolvimento neste assunto é o tratamento doloroso que pode salvar nosso lar dessa doença mortal.

Existe salvação, sim. Quantas pessoas desenganadas que se curaram. Basta encontrar o médico e o tratamento ideal, trocar o que não surtiu efeito e seguir tentando. Vamos fazer esse exercício, entrar de cabeça nesse tratamento para salvar nossa Cidade, nosso Estado e nosso Brasil, que estão tão doentes!!! Não adianta ignorar o único caminho.

“O preço que o homem de bem paga por não se envolver na política é ser governado pelos mal-intencionados” (Platão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *